Pessoas com bandeiras manifestando pelo Fora Bolsonaro.

Mais de 600 mil pessoas foram às ruas no sábado (24) para exigir Fora Bolsonaro

Cerca de 600 mil pessoas foram às ruas nas 26 capitais, no Distrito Federal e em centenas de cidades do Brasil e do exterior no quarto dia nacional de mobilização Fora Bolsonaro, realizado no sábado (24).

No Minuto a Minuto da CUT é possível ver informações e imagens de centenas de atos realizados em todo o mundo e no Mapa dos Atos a lista de cidades onde o povo foi às ruas.

O presidente Nacional da CUT, Sérgio Nobre, disse na Avenida Paulista, em São Paulo, onde milhares de pessoas foram pedir o impeacment de Jair Bolsonaro (ex-PSL) que os protestos continuarão até que Bolsonaro caia.

Além do impeachment do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) por crimes contra a democracia e contra a vida, a pauta dos 509 atos realizados também abordou em faixas, cartazes e discursos temas como as denúncias de pedido de propina nas negociações para compra de vacinas, que atrasaram a entrada do imunizante no Brasil, contribuindo com a morte de milhões de brasileiros. A pauta teve ainda pedido de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia, foi contra a reforma Administrativa e as privatizações.

Em várias capitais, os manifestantes homenagearam os quase 550 mil mortos em decorrência da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, e várias pessoas levaram cartazes lamentando a morte de parentes e côngujes que não tiveram tempo de esperar a vacina ou afirmando que o tratamento precoce com remédios ineficazes recomentado por Bolsonaro matou um parente, como no cartaz desta esposa que vive um luto doloroso, sem despedida, sem velório, como os parentes dos 550 mil mortos em decorrência da Covid-19 no país.

As lideranças da Campanha Nacional Fora Bolsonaro, formada pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, centrais sindicais como a CUT, movimentos sociais como o MST e partidos políticos avaliam que os atos de sábado ganharam capilaridade em relação aos atos anteriores.

Em 29 de maio, foram realizados atos em ao menos 227 cidades do Brasil e 14 do exterior, com cerca de 420 mil pessoas. No segundo protesto, em 19 de junho, foram 427 atos em 366 cidades do Brasil e em 42 cidades do exterior em 17 países, com um público total de 750 mil pessoas.

Já no ato do 3 de julho, antecipado por causa das denúncias de corrupção feitas na CPI da Covid do Senado, 800 mil pessoas foram às ruas em 352 atos em 312 cidades do Brasil, em todos os estados e no Distrito Federal, e 35 no exterior em 16 países.


#24J Fora Bolsonaro, pessoas manifestando, logo do Sinssp com os dizeres servidores em luta em cima do logo uma mão fechada.

#24JForaBolsonaro: Sinssp chama a categoria para manifestar nas ruas ou nas redes

Os atos pedindo o impeachment do governo Bolsonaro vem ganhando força em todo o Brasil e no exterior. Motivos não faltam para a cobrança da abertura do processo de impedimento do Presidente que mostra a sua incapacidade de governar o país. Por esse motivo, as centrais sindicais, os sindicatos e os movimentos populares chamam novas manifestações para o próximo sábado, dia 24 de julho pelo Fora Bolsonaro, #24JForaBolsonaro.

São 300 atos confirmados em 284 cidades brasileiras, além da participação de outros 15 países. Diante dos ataques que o funcionalismo público vem sofrendo, o SINSSP convida todos os servidores do INSS para juntar forças ao movimento contra esse desgoverno e manifestar nas ruas ou nas redes sociais pedindo o Fora Bolsonaro.

Venha de carro, moto, bicicleta ou a pé para gritar contra o alto custo de vida, contra as privatizações, contra a Reforma Administrativa (PEC 32), por vacina para todos e pela democracia. Porém, não esqueça de levar a sua máscara (leve ao menos duas, caso necessite trocar durante o percurso), álcool em gel, o seu próprio cartaz e respeite o distanciamento social. Vamos reivindicar os nossos direitos respeitando todas as medidas de segurança sanitária.

No entanto, se você ainda não foi vacinado ou não se sente seguro para sair de casa ajude a fortalecer o movimento usando as redes sociais. Utilize a #24JForaBolsonaro ao postar ou compartilhar algum conteúdo e não esqueça de marcar o sindicato nas suas postagens. O SINSSP vai disponibilizar material na sua página do Facebook (@Sinssp.oficial).

O Brasil não merece continuar afundando e os servidores públicos precisam reagir e contribuir nessa luta. A Reforma Administrativa tramita no Congresso e se aprovada vai acabar com a estabilidade dos servidores e com os concursos públicos, além de permitir exonerações e nomeações políticas escancarando a corrupção no Brasil.

A proposta da PEC 32 visa destruir o funcionalismo público e vai permitir o aparelhamento da máquina pública. Por esse motivo, os servidores devem lutar contra todos os desmontes desse governo. Em São Paulo, na capital, o ato terá início a partir das 15 horas em frente ao Masp.

Confira a agenda do #24JForaBolsonaro no estado de São Paulo:

São Paulo/Capital - Em frente ao Masp, na Avenida Paulista | 15h

Concentração da CUT-SP e de sindicatos será a partir das 14h em frente à Fiesp

Araçatuba - Praça Rui Barbosa | 10h e Carreata na Praça Olímpica | 10h

Araraquara - Carreata com saída da Praça Scalamandré Sobrinho | 14h

Araraquara - Praça Santa Cruz | 10h

Arujá - Praça Dalila Barbosa | 10h30

Barueri - Ato no Bouvelard no Centro da cidade | 13h

Bauru - Passeata Praça Rui Barbosa | 9h

Botucatu - Emílio Pedutti | 15h

Campinas - Largo do Rosário | 10h

Caraguatatuba - Praça Cândido Mota | 15h

Carapicuíba - Ato na Cohab II - feira de sábado | 10h

Cotia - Ato na Praça da Matriz - Centro Cidade | 13h

Cunha - Praça do Rosário | 10h

Diadema – Faixaço saída de frente do Sindema (Av. Antônio Piranga, 1156 - Centro)| 10h

Diadema – Ato em frente ao Terminal | 14h

Guaratinguetá - Praça Treze de Maio |10h

Guarulhos - Praça Tereza Cristina | 13h

Ilha Bela - Praça da Mangueira | 15h

Indaiatuba - Av. Francisco de Paula Leite em frente ao Portão 4 SESI | 14h

Itanhaém - Calçadão da Praça Narciso Andrade | 10h

Itapeva - Praça Anchieta | 10h30

Itaquaquecetuba - Praça Padre João Alvares - centro | 10h

Jacareí - Pátio dos Trilhos | 9h30

Jaguariúna - Praça da Matriz | 10h

Jandira - Ato Político | 10h

Jundiaí - Em frente à Câmara Municipal | 9h30

Hortolândia - Em frente à delegacia (Pq dos Pinheiros) | 9h

Lençóis Paulista - Concha Acústica |15h

Lorena -  Praça Arnolfo Azevedo | 9h

Mairiporã - Praça do Rosário | 10h

Marília - Bicicletada - Praça da Emdurb | 9h

Marília - Na ilha da Galeria Atenas | 10h

Osasco - Ato no calcadão/estação de trem da CPTM em Osasco | 13h

Paulínia - Av. José Paulino (em frente a Igreja São Bento) | 9h

Peruíbe - Praça Flórida (ao lado do McDonald's) - 10h

Pindamonhangaba - Praça 7 de Setembro | 9h

Presidente Prudente – Ato em frente ao antigo Procon (Rua Júlio Tiezzi) | 9h30

Registro - Ato na Praça dos Expedicionários | 15h

Ribeirão Pires – Ato de esquenta pra Paulista entre a estação e a Rodoviária | 13h

Ribeirão Preto - Esplanada Teatro Pedro II | 9h

Salto - Praça XV | 9h30

Santo André – Carreata (com local de saída a confirmar) | 10h

Santos - Praça da Independência | 16h

São Bernardo - Praça da Matriz | 10h

São Sebastião - Em frente ao Santander |

São Carlos - Mercadão | 10h

São José do Rio Preto - Avenida Andaló (em frente à Prefeitura) | 15h

São José dos Campos - Praça Afonso Pena | 9h

São Roque - Largo dos Mendes | 10h

Suzano - Rua Emília Barradas Simões, 33 - Cidade Miguel Badra (próximo ao mercado Pacheco) | 10h

Taubaté - Av. do Povo (Bolsão - com arrecadação de alimentos e roupas) | 9h

Ubatuba -Estátua do Caiçara- Trevo I 16h

Valinhos - Prefeitura | 8h

Vinhedo - Praça Sant´Anna |11h

Votuporanga - Concha Acústica |10h.

Lista atualizada em 21/7. Confira a agenda nos demais estados brasileiros e no exterior clicando aqui.


Pessoas segurando cartazes pedindo o fora Bolsonaro

Em ‘esquenta’ para o #24J, movimentos sociais voltam às ruas nesta terça

Com objetivo de manter as ruas ocupadas e aumentar a pressão sobre o governo federal, diversos movimentos sociais convocaram protestos para esta terça-feira (13) contra o governo Bolsonaro. As manifestações nas principais capitais (confira mais abaixo quadro de atividades confirmadas) fazem a defesa do controle público dos Correios. Assim, vários atos como em Brasília, às 10h, se concentram diante de unidades da empresa. As manifestações criticam ainda a “reforma” administrativa prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32. E se apresentam como uma quarta jornada nacional pelo “Fora Bolsonaro”, uma espécie de “esquenta” para o próximo 24 de julho, o #24J.

Movimentos populares, organizações antifascistas e movimentos do povo negro, feministas, LGBTQIA+, estudantes e sindicatos participam da convocação. Quem mantêm também as bandeiras levantadas nas manifestações de 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho, como mais agilidade na vacinação contra a covid-19, auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia e respeito aos direitos dos povos indígenas.

Pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado (10), mostrou que, pela primeira vez desde abril de 2020, a maioria da população se diz a favor da abertura do processo de impeachment de Bolsonaro. De acordo com o instituto, entre 2.074 entrevistados, ao menos 54% disseram ser a favor da ação, ante 42% que responderam ser contrários. Ao todo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), tem 125 pedidos de destituição do presidente parados na Mesa Diretora da Casa.

#LiberdadeParaMatheus

Na pauta de reivindicações, os movimentos populares também pedem a liberdade de Matheus Machado Xavier, de 25 anos, preso há uma semana desde a manifestação de 3 de julho, em São Paulo. O jovem foi acusado de ter furtado o capacete de um segurança privado da concessionária da ViaQuatro, linha 4-Amarela do Metrô, durante um confronto entre seguranças e manifestantes na noite do protesto, na estação Higienópolis-Mackenzie. De acordo com informações da Ponte Jornalismo, em depoimento, Matheus, que trabalha como tatuador, disse que passava pelo local e pegou o capacete no chão.

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram que um dos segurança perdeu o capacete após tropeçar em frente à estação. Para Matheus, a versão de furto foi combinada pelo segurança com policiais militares. Os movimentos sociais também acusam “perseguição política” contra o tatuador.

Segurança

A organização deste #13J também reforça as medidas de precaução para evitar os riscos de contaminação pela covid-19 nos atos presenciais. A orientação é usar máscara o tempo todo (PFF2, de preferência), guardar distância mínima de 1,5 metro dos outros manifestantes e usar álcool em gel 70º nos atos. “Das ruas não sairemos enquanto esse governo genocida de Bolsonaro não cair”, reforça a articulação.

Confira a lista completa dos atos neste #13J

Sudeste

São Paulo

Capital – Teatro Municipal | 17h

Instituto Federal de São Paulo | 12h

Campinas – Catedral Metropolitana | 17h

São Vicente – Praça dos Correios | 17h

Sorocaba – Centro | 16h

Minas Gerais

Belo Horizonte – Praça Afonso Arinos, às 17h

Itaúna – Praça da Matriz | 18h

Itabira – Praça Acrísio Alvarenga | 18h

Juiz de Fora – Correios | 8h30

Montes Claros – Praça do Maracanã | 9h

Ouro Branco – Praça Santa Cruz | 15h30

Poços de Caldas – Praça Pedro Sanches | 17h

Ribeirão das Neves – Praça de Justinópolis | 17h30

Uberaba – Praça Henrique Kruger (Av. Fidelis Reis) | 17h

Uberlândia – Agência dos Correios (Av. Getúlio Vargas) | 11h30

Rio de Janeiro

Capital – Candelária | 17h

Hospital Universitário da UFRJ | 7h

Ato da educação em frente à prefeitura | 10h

Petrópolis em frente a sede do Correios, Centro | 16h

Cabo Frio – Jardim Esperança, 17h

Niterói – Hospital Universitário da UFF | 7h.

Espírito Santo

Vitória – Praça Costa Pereira, às 10h

Nordeste

AL Maceió – Centro em Frente ao antigo Produban |15h.

CE Fortaleza – 15h30 – Praça da Bandeira

Crato – Agência dos Correios | 8h

Juazeiro do Norte- Agência dos Correios, Centro | 8h

PB João Pessoa – Praça Cristo Rei, Mangabeira | 9h

Cajazeiras – Prefeitura | 9h

Campina Grande – Praça da Bandeira | 9h

Patos – Correios, 17h

PE Caruaru – Março Zero | 16h

Garanhuns – Colunata | 15h

PI Teresina – Av. Serafim com Frei Rosa | 17h

RN Natal – Praça do Relógio – Alecrim | 14h30

SE Aracaju – Calçadão João Pessoa | 16h.

Norte

PA Belém – Escadinha da Doca | 17h

Santarém – Praça São Sebastião | 17h

Sul

PR Curitiba – Praça Santo André | 18h

Cascavel, Catedral | 17h

Maringá – Praça da Prefeitura |18h

RS Porto Alegre – Prefeitura | 18h

Passo Fundo – Praça do Teixeirinha |18h30

Pelotas – Mercado Público | 17h

Guaíba – Largo José Cláudio Machado | 17h

SC Florianópolis – Catedral, às 17h

Centro-Oeste

DF Brasília – Edifício sede dos Correios |10h

Rodoviária Plano Piloto | 16h

GO Goiânia – Praça do Bandeirante | 16h

MT Cuiabá – Praça da República | 12h

No exterior

Espanha

Madrid – Plaza Arturo Barea, Lavapiés |19h30