Sindicatos e CNTSS-CUT voltam a cobrar pelo Banco de Pontos em reunião com o INSS
CNTSS/CUT foi representada por representantes sindicais do estado de São Paulo, Sergipe, Pernambuco e do Distrito Federal.

 

Na quinta-feira (23/07), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS/CUT) e seus sindicatos filiados se reuniram com o representante da Diretoria de Gestão de Pessoas e Administração (DGPA/INSS), Hélder Calado. A reunião feita por videoconferência buscou respostas sobre o Grupo de Trabalho de Pontuação, a criação do Banco de Pontos e o acompanhamento da pontuação mensal pelos analisadores. O SINSSP foi representado pela diretora Vilma Ramos.

De acordo com os trabalhadores, a produtividade dos servidores é por pontuação. Caso o servidor não cumpra a meta de pontos mensais, ele pode perder a produtividade, que é remunerada, porém, se ultrapassar a pontuação, o excesso não é aproveitado no mês subsequente essa pontuação só serve para o mês trabalhado.

Em reunião, o interlocutor do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) afirmou que as demandas dos servidores estão em estágio iniciais e alegou que não pode se posicionar quanto às datas de entrega e resoluções. A CNTSS e seus sindicatos filiados questionaram e cobraram, na ocasião, a fixação de prazos para o oferecimento de respostas conclusivas para a pontuação e o banco de pontos.

O representante do governo afirmou ainda que a necessidade do cumprimento da pontuação fixada como meta segue essencialmente a mesma lógica do Sistema de Registro Eletrônico de Frequência (SISREF). Hélder Calado explicou que, se não houver eventualmente o cumprimento em um determinado mês, o tempo devido pelo servidor deve ser pago em meses subsequentes. De acordo com Calado, essas medidas resultarão no aperfeiçoamento do banco de pontos, tanto para a devida compensação da pontuação como para o cálculo em competências posteriores do excedente em favor do servidor. Calado repassou ainda que a gestão dos processos, que hoje é controlada pelas Gerências e Distrito Federal, será descentralizada, voltando ao controle das Superintendências.

Os dirigentes da CNTSS e dos sindicatos filiados cobraram a retomada do grupo de trabalho sobre a reestruturação da carreira do seguro social e exigem negociações sobre o assunto, tema crucial para o futuro da categoria. Nesta semana, uma nova reunião sobre o Comitê Gestor Nacional de Avaliação de Desempenho (CGNAD) será realizada.

A CNTSS/CUT foi representada por representantes sindicais do estado de São Paulo, Sergipe, Pernambuco e do Distrito Federal. A reunião contou ainda com a participação do representante da Diretoria de Atendimento (DIRAT), Ilton José Fernandes Filho.

Fonte: Sindsprev PE, com informações do SINSSP

Para ter acesso às notícias do Sinssp no seu celular cadastre nosso WhatsApp (11) 9 89329730, envie “quero ficar informado” e fique por dentro de todas as novidades e informações da categoria.