Reunião no INSS: avanços e divergências nas discussões
Houve avanços na reunião com o presidente do INSS, mas ainda tem muita luta pela frente para conquistar as divergências solicitadas.

 

Por Imprensa SINSSP

A CNTSS e a FENASPS estiveram em Brasília, nesta terça-feira (24), em reunião conjunta com o Presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, para debater os pontos levantados sobre a categoria, pontos esses que estão deixando os servidores aflitos e preocupados com o desempenho do trabalho do dia-a-dia.

As duas entidades se reuniram na segunda-feira (23) para discutir e encaminhar a construção de estratégias conjuntas, bem como ações e orientações para a categoria com o objetivo de atender os seus anseios e responder aos ataques do governo, na carreira do seguro social e ao desmonte estrutural do INSS.

Na reunião com o Presidente do INSS as entidades levaram os encaminhamentos discutidos no dia anterior e no fim do encontro pôde-se destacar que ele foi bastante produtivo. Houve pontos positivos com o avanço nas negociações, como também houve pontos divergentes que as entidades não conseguiram avançar.

Como ponto positivo Valdir Sabino, diretor do SINSSP e representante da CNTSS na reunião, destacou que o INSS se comprometeu a criar o Certificado de Indisponibilidade do Sistema, para que tenha redução nas metas impostas, como também a inversão do valor do B87, tendo pontuação invertida e compromisso de criar comitê para discussão dos pontos.

Sobre a GDASS os pontos levantados deverão ser discutidos em reunião do CGNAD que é mensal. Não houve acordo em transformar a parcela institucional como se fosse individual, ou seja, a produtividade dos 90 pontos, destacou Vilma Ramos, membro do SINSSP e representante da CNTSS.

“Minha avaliação é que a espinha dorsal do INSS digital está baseada na produtividade. A redução das despesas da folha de pagamento será também via Gratificação de Desempenho. O INSS é a primeira experiência para essa redução. Gratificação de Desempenho entre 4 e 7 mil não será tolerado na minha modesta avaliação, disse Vilma. Desta forma, somente alguns que se matarem de trabalhar vão conseguir os 80 pontos cheios da institucional, avaliou.

O SINSSP esteve representado por Vilma Ramos na reunião com o presidente do INSS. Na reunião com as entidades estiveram presentes pelo Sindicato Valdir Sabino e Vilma Ramos.

“Só a mobilização, luta e unidade dos trabalhadores vão barrar as medidas unilaterais da gestão do INSS!” (CNTSS e FENASPS ).

Clique aqui e confira o relatório da reunião na íntegra.

Fonte:Sinssp

Para ter acesso às notícias do Sinssp no seu celular cadastre nosso WhatsApp (11) 9 89329730, envie “quero ficar informado” e fique por dentro de todas as novidades e informações da categoria.