Virada Cultural de São Paulo retorna ao centro após fracasso de Doria em 2017
Ex-prefeito buscou "inovar" no ano passado, mas descaracterizou o evento.

Divulgação/PMSP

 

Após a edição anterior, a única da gestão do ex-prefeito João Doria (PSDB), ter deixado de lado uma de suas marcas principais, abandonando o centro e a ideia de ocupação mais ampla da cidade pela população, a 14ª Virada Cultural de São Paulo, neste fim de semana (19 e 20), espera retomar a relevância do já tradicional evento, sem deixar de lado a programação em alguns bairros mais afastados.

Serão mais de 900 apresentações, que abrangerão música, teatro, dança, poesia, cinema, festas de rua e blocos de carnaval, entre outras atividades. No Vale do Anhangabaú, ponto central da Virada – esvaziado na edição de Doria –, será montado um parque de diversões, equipado com cama elástica, tobogã, barco viking e carrinho bate-bate. Entre as atrações musicais, destaques para shows da banda Rouge – em substituição a Xuxa, que cancelou sua presença alegando motivos médicos –, Sidney Magal e Balão Mágico.

A poucos metros dali, um dos palcos de destaque deste ano é o Boulevard São João, destinado a "clássicos" da música brasileira de diferentes épocas. O primeiro dos shows, marcado para as 19h30 do sábado (confira a programação no link abaixo), é da dupla Antonio Carlos e Jocafi, de grandes sucessos nos anos 1970, como Você Abusou.

O pernambucano Geraldo Azevedo toca na íntegra um de seus trabalhos mais importante, o disco Bicho de 7 Cabeças (1979), às 22h30. Na sequência, os cearenses do Cidadão Instigado apresentam ao público o disco Uhuuu! (2009) e sua mistura de rock, psicodelia e o tradicional brega brasileiro. No mesmo palco estarão Nação Zumbi, tocando o repertório de Afrociberdelia (1996), Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá, com clássicos da Legião Urbana (da qual foram respectivamente guitarrista e baterista), a cantora Fafá de Belém e o grupo Ira!, ícone do rock paulistano.

A programação desta edição da Virada contempla também a participação popular em blocos de rua, com destaques para o cortejo Tarado Ni Você, com a presença de Caetano Veloso. O percurso – entre a esquina da Avenida Consolação com a Rua Sergipe, até a Rua Xavier de Toledo – recebe ainda o bloco afro Olodum, acompanhado de Carlinhos Brown, o grupo de sucesso dos anos 1990 É o Tchan (com a dançarina Sheila Mello), e as cantoras Baby do Brasil, Pitty e Tulipa Ruiz.

Na Praça Dom José Gaspar será montado um picadeiro para receber atrações circenses durante toda a Virada. Localizada na mesma praça, a biblioteca Mário de Andrade promove peças de teatro e saraus, além de uma instalação inspirada no universo da poeta e escritora Hilda Hilst.

Outro ponto tradicional do evento, a esquina da Rua Barão de Itapetininga com a Avenida Ipiranga, será palco para nomes como Zé Pereira, Otto, Cachorro Grande e Vanguart.

A Praça da República recebe programação especial temática relativa à cultura queer. Um dos shows mais esperados, sucesso em edições anteriores, é o de Elza Soares, além de Rico Dalassam e Juçara Marçal. Já o Largo do Arouche recebe um arrastão de blocos de carnaval, como os tradicionais Agrada Gregos, Sereianos, MinhoQueens e Pilantragi.

A Avenida Ipiranga, em frente ao edifício Copan, sedia outro palco com a proposta de traçar um panorama histórico do rock nacional, começando com clássicos da jovem guarda (Lafayette & Os Tremendões), passando pelo punk rock dos Inocentes, o hardcore do Dead Fish, o manguebeat do Mundo Livre SA, terminando com o pop rock dos Paralamas do Sucesso.

A estação São Bento do metrô será o principal dos três palcos destinados à cultura hip hop e ao rap. A programação traz nomes clássicos do gênero como Thaíde, Erick Jay, Dexter, Edi Rock, Rincon Sapiência, entre outros.

Fora do centro

A Virada também terá atrações e atividades em outras regiões da capital. Além da programação do circuito do Sesc, diversos centros culturais, casas de cultura e CEUs compõem o roteiro. Na zona norte, o centro das atividades será o Parque da Juventude, com apresentações de nomes como Liniker e os Caramelows, ao lado de Candy Mel e Luedji Luna, além de Roberta Miranda, Funk Como le Gusta, em parceria com Thaíde e Sandra de Sá.

Na zona oeste, a Chácara do Jockey volta a receber extensa programação, como na edição anterior da Virada. Nação Zumbi, Karol Conka, Letrux, a norte-americana The Slackers, Paulo Miklos e Jota Quest são os destaques.

Na zona leste, o palco principal será a Arena Corinthians, voltada basicamente ao samba e com shows de Dudu Nobre e Paula Lima, Katinguelê, Sampagode e Leci Brandão.

Na sul, Emicida, Revelação e Diogo Nogueira são destaques do palco na Praça do Campo Limpo.

 

Fonte:Redação RBA

Para ter acesso às notícias do Sinssp no seu celular cadastre nosso WhatsApp (11) 9 76147199, envie “quero ficar informado” e fique por dentro de todas as novidades e informações da categoria.